domingo, agosto 20, 2006

A viagem no tempo dos amantes

Palavras quando soltas
têm mais significados
do que só o que foi dito
se também os gestos
são somados.

Gestos quando puros
causam ainda mais bem
do que o salvar de apuros
quando convém.

Palavras e gestos
quando contraditórios
acabam em desafetos
anti-horários.

O verdadeiro amor bem gesticula
e palavreia.
E deixa o sangue mais rápido na veia.

O amor é verso e ato, fogo e vento
e gravidade, atração primeira.
É um estar tão junto de pular o tempo.

Um comentário:

Dany disse...

Ponho-me a pensar... será q alguém q ainda n tenha experimentado o amor poderia descrevê-lo com tanta maestria? Ainda n tenho a resposta, mas, o q sinto é q todas as pessoas podem falar d amor, ao seu modo, com os seus sentimentos, c as suas palavras, com apenas gestos... o q importa é saber captar esse amor e jamais renegá-lo! - já q o amor é o oxigênio da felicidade... Bjão, Leo e... PARABÉNS!